top of page

PESQUISAS EM TEMAS DE CIÊNCIAS HUMANAS - VOLUME 1

Orlando José de Almeida Filho

ISBN: 978-65-991751-2-1.
DOI: 10.46898/rfb.9786599175121

Sinopse

Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os
homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.
Paulo Freire
A epígrafe nos direciona para uma dimensão na qual essa obra foi pensada. Esse
livro no formato digital é resultado de trabalhos de investigação realizados por pesquisadores de diversas áreas do conhecimento situado em linhas de pesquisas múltiplas.
São trabalhos mediatizados a partir de realidades vividas e vivenciadas pelos autores
em seus lugares de atuação profissional, estudos e pesquisas. Por isso a epígrafe nesse
início da apresentação do livro faz produz sentido.
Pensar esse o título do livro e seus desdobramentos por meio dos artigos que o
compõe foi realizar um esforço de elaborar um trabalho interdisciplinar a partir do
lugar de atuação em que diversos profissionais a partir da pesquisa acadêmica. Os
autores procuram contribuir com a área das Ciências Humanas, sobretudo, nas subáreas do campo da educação. Para nós que atuamos em universidades, institutos de
educação, no Ensino fundamental e médio a produção do conhecimento em tempos
de grandes transformações a ideia de inclusão é fundamental. Por isso mesmo, pensar
que a o campo do conhecimento torna-se cada vez mais interdisciplinar, pois os grandes problemas políticos, sociais, econômicos e humanos impostos em meio a tantos
desafios problematizando os paradigmas da ciência e do desenvolvimento do mundo
moderno, no sentido de repensar a nós mesmos, o outro e o mundo que nos rodeia,
torna-se cada vez mais necessários trabalhos coletivos que possam promover políticas
públicas para as tantas demandas sociais.
Entender esses processos são fundamentais para que possamos sempre pensar a
inclusão de seres humanos no mundo e possibilitar que outras relações mais humanas
possam ser construídas tendo em vista o que o historiador francês Roger Chartier em
seu estudo A História Cultural entre práticas e representações nos lembra que “a percepção
do social não são de forma alguma discursos neutros” porque possuem estratégias de
práticas construídas socialmente e historicamente podem legitimar projetos de inclusão ou exclusão em meio a lutas dos interesses dos mais diversos grupos sociais. Esses
trabalhos têm finalidade de contribuir para pensar possibilidades de desenvolvimento
humano e social, bem como pensar o ser humano nas suas múltiplas relações sociais
no campo do conhecimento das áreas humanas e seus possíveis desdobramentos de
aprendermos juntos dentro dos paradigmas de construção de diálogos possíveis conforme aprendemos com Paulo Freire: ler o mundo na vida e que a lógica de projetos
comuns possa nos ensinar e nos dar outros direcionamentos. Esse é o objetivo desse
trabalho que junto a outros tem crescido muito, pelo menos, nas três últimas décadas
com o desenvolvimento de pesquisas nos programas de graduação e pós-graduação
no Brasil onde grupos de pesquisa se organizam para produzir pesquisas que contribuam para a formação nesses lugares de saberes.
Reunindo trabalhos desenvolvidos nesses últimos anos, esta obra contempla o
que podemos chamar DE diversidade interdisciplinar pelos diversos temas de pesquisa e reflexão no campo das ciências humanas que perpassa pela graduação, especialização e pós-graduação. Contempla diversas linhas de pesquisas e por isso esses trabalhos interdisciplinares respeitando metodologia, arcabouço teóricos e conceituais,
análise e uso de fontes delineados pelos objetivos que cada autor ou autores pensaram
ao socializar essa produção. São trabalhos desenvolvidos em grupos de pesquisa, núcleos de estudos de universidades dos estados do Nordeste, do Centro Oeste e do
Sul, bem como de Institutos Federais onde atuam pesquisadores que nos mostram um
panorama da produção do conhecimento das ciências humana em regiões brasileiras. Há uma prevalência de trabalhos que se voltam para a educação do ser humano
nas suas diversas dimensões existenciais e sociais, porém há uma abertura para pensa
temas que se voltam para os campos da filosofia, História e Direito sempre em uma
perspectiva inclusiva e de refletida nos mesmos desafios da vida na história contemporânea. Mudanças e permanências fazem parte desse processo da vida nos trabalhos
propostos por estudiosos e os textos aqui apresentados pelos autores perfazem essas
trajetórias de investigação científica no campo das ciências humanas. Os capítulos aqui
apresentados expressam a inserção dos autores no campo das ciências humanas e nos
dá um panorama das pesquisas que vêm sendo desenvolvidas nesses lugares de saberes denominados academias e/ou instituições educativas.
São 17 capítulos que podem ser divididos em quatro lugares de saberes: educação, filosofia, direito e História. Todos eles a perspectiva da educação parece de forma
mais direta em sua maioria e outros como da Filosofia, História e Direito buscam trazer
formas de se pensar a formação do ser humano na relação com o vivido na sociedade.
E para além dessa dimensão pensar em forma de inclusão do ser humano em um processo de humanizar as relações humanas abrindo possibilidades nos campos da educação, do mundo do trabalho, da vida política e social, de espaços de possibilidades de
pensar o humano nas múltiplas relações institucionais. São trabalhos de pesquisas que
no seu conjunto possui uma dimensão interdisciplinar do conhecimento. Os trabalhos
apresentados na perspectiva de pensar a história como lugar de transformações constantes e a urgência de pensar o ser humano (crianças, jovens, adultos) independente
de gênero, etnia ou condições sociais nesses processos são fundamentais, pois, todo
o desenvolvimento deve, antes de tudo, está a serviço das pessoas proporcionando a
realização de todos, sem exclusão. Portanto, pesquisar e estudar os diversos campos
institucionais buscando compreendê-las e explica-las é um caminho relevante, pois a
partir daí pode surgir possibilidades de construir algo que responda às diversas demanda sociais em um país como o brasil com profundas marcas de desigualdades e
oportunidade para todos. O papel das universidades e dos institutos federais é justamente o de contribuir por meio da pesquisa, ensino e extensão (des)velar para revelar,
por meio da ciência das ciências humanas, o lugar onde estamos e abrir possibilidades
para apontar os horizontes onde queremos chegar.
As representações dos estudos e pesquisas aqui apresentados nos apontam que
há um caminho para compreendermos o mundo global em que estamos inseridos e
deve ser feito pela compreensão dos múltiplos problemas que enfrentamos e as pesquisas são ferramentais fundamentais para entender o processo de mundialização da
cultura e os caminhos que podemos escolher e fazer.
Finalmente, saliento que o trabalho apresentado nessa obra é relevante e contribuirá para possíveis pesquisas de estudantes universitários, bem como profissionais
já formados e que pretendem realizar estudos nos diversos temas apresentados como
possibilidade de formação continuada e/ou pretensões de realização de trabalhos nos
seus lugares de saberes. A apropriação desses conhecimentos advindos de pesquisas
contribui para pensarmos estratégias de mudanças para que construamos uma sociedade mais humana, justa e inclusiva.

Data de publicação:

18 de janeiro de 2021 22:16:37

Gostou? Comente!
Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Adicionar avaliação
Share Your ThoughtsBe the first to write a comment.
bottom of page