top of page

QUALIDADE DAS ÁGUAS DO RIO SANTA MARIA NO MUNICÍPIO DE DOM PEDRITO-RS

Carlos Airton Lalim Fontoura Sabedra
Luciana Machado Rodrigues
Tânia Regina de Souza

ISBN: 978-65-991751-1-4
DOI: 10.46898/rfb.9786599175114

Sinopse

Este livro nasceu a partir da elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso do
então acadêmico de Engenharia Química, da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA-Campus Bagé), Carlos Airton Lalim Fontoura Sabedra sob a orientação das
docentes deste curso de graduação, Luciana Machado Rodrigues e Tânia Regina de
Souza. A obra apresenta uma avaliação da qualidade das águas do Rio Santa Maria
em um trecho previamente definido, no município de Dom Pedrito, Rio Grande do
Sul. Sendo uma região com atividade predominantemente agropecuária, a presença
de lavouras de soja, é muito comum nas margens do Rio Santa Maria. Estas lavouras
comumente empregam fertilizantes e agrotóxicos, para o aumento da produtividade e, com isso, podem promover a contaminação dos corpos d´água vizinhos. Portanto, esta obra enfoca a realização de análises físico-químicas e espectrofotométricas
de amostras de águas coletadas no Rio Santa Maria, bem como um levantamento da
vegetação aquática desenvolvida nestas águas. Estas plantas aquáticas são um tipo
de bioindicadores da qualidade das águas naturais. Sabe-se que os fertilizantes causam o fenômeno da eutrofização das plantas macrófitas aquáticas, e os agrotóxicos,
principalmente, herbicidas como o glifosato, largamente empregado em lavouras de
soja, causam a intoxicação destas plantas, levando à sua rápida extinção. Para a execução deste trabalho foram realizadas coletas e análises de águas e plantas aquáticas
nas estações do ano de outono e primavera, as quais são as temporadas de cheias no
Rio Santa Maria, facilitando a realização do estudo. As amostras de águas analisadas
apresentaram valores de pH, sólidos totais dissolvidos, índice de turbidez e teor de
oxigênio dissolvido enquadrados nos requisitos da legislação ambiental para águas
doces classe I. Os resultados indicaram a possível presença de glifosato nas águas,
mas as concentrações detectadas estariam dentro dos níveis permitidos pela legislação
para águas naturais. Não foram detectadas plantas bioindicadoras nas margens do Rio
Santa Maria próximas às lavouras de soja, o que pode ser um indício de presença do
glifosato. Espera-se ter contribuído com a sociedade e a região do município de Dom
Pedrito e seu desenvolvimento, com este estudo sobre a qualidade das águas do importante Rio Santa Maria.

Data de publicação:

18 de janeiro de 2021 22:16:30

Gostou? Comente!
Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Adicionar avaliação
Partagez vos idéesSoyez le premier à rédiger un commentaire.
bottom of page