top of page

TRAUMA CRÂNIO-MAXILO-FACIAL RESULTADO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER

Pesquisas em Temas de Ciências da Saúde

Priscila Gomes de Carvalho Vasquez
Pedro Victor Morais Batista
Giovanna Christine Cordeiro de Sousa
Karen Lucia Saraiva Meira
João Eduardo Santos Aguiar
Gabriel Luz de Malta
Thamires do Prado Cintra
Khezia Vitória Oeiras Dias
Thamyris de Souza Silva Vasconcelos
Juan Thiago Sousa Oliveira
Jessyele Nathany Gonçalves de Souza
Daniel Barros Teixeira de Freitas

DOI: 10.46898/rfb.

738eb3f7-0674-4047-9ac7-ffde922049de

Sinopse

Este estudo objetivou revisar a literatura acerca da ocorrência de trauma crânio-maxilo-facial resultado da violência doméstica contra a mulher. Como procedimentos metodológicos, adota-se revisão bibliográfica utilizando as bases de dados SciVerse Scopus, Scientific Eletronic Library Online (Scielo), U.S. National Library of Medicine (PUBMED) e ScienceDirect, com auxílio do gerenciador de referências Mendeley. A violência contra a mulher representa um problema urgente de saúde pública e tem sido um tema cada vez mais importante nas discussões e preocupações da sociedade. Os sinais físicos de abuso incluem fraturas espirais ou em galho verde, fraturas múltiplas de várias idades, fraturas cranianas, fraturas da mão e digitais ou fraturas metafisárias (centro de crescimento). Outras lesões diagnósticas incluem hemorragia, hematoma subdural e hematoma subgaleal, frequentemente causados por puxões de cabelo. Entende-se, dessa forma, que o cirurgião-dentista possui quatro “R” de responsabilidade: reconhecer, registrar, relatar e encaminhar para proteger os pacientes e suas famílias do ciclo de violência que prevalece na sociedade hoje.

Data de submissão:

7 de fevereiro de 2023 00:08:45

Data de publicação:

22 de fevereiro de 2023 15:03:43

Gostou? Comente!
Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Adicionar avaliação
Deine Meinung teilenJetzt den ersten Kommentar verfassen.
bottom of page