top of page

ENGENHOS DE RAPADURA DO CARIRI: Trabalho e cotidiano (1790–1850)


 

Os capítulos que compõem esta obra analisam inventários, petições de sesmarias e crônica de viajantes, documentos imprescindíveis para a feitura da pesquisa. A leitura dessas fontes, dimensionou e apontou as particularidades da atividade canavieira na localidade e suas peculiaridades para a Capitania depois Província do Ceará: os primeiros povoados, os tipos de engenhos construídos, as várias categorias de trabalhadores e a importância dos escravos, são aqui destacados. As atuações que os atores sociais (escravos e livres, homens ou mulheres) tiveram em seu cotidiano e as suas relações estabelecidas no âmbito do mundo do trabalho foram de fundamental relevância para a constituição da tessitura social, política e econômica na região, sobretudo em seu âmbito rural.


 


1 visualização0 comentário
bottom of page